Pedestal

É triste o Pedestal,

Onde o nome do artista,

Já mal se pode ler à sombra.

É triste o Pedestal,

Que a água corrói,

E o brilho se foi.

É triste o Pedestal,

Onde ergues e enxergas,

A estátua do teu ser.

É triste o Pedestal,

Em que a escada foi tua,

E o polimento,meu.

O Pedestal dos Perfeitos,

Onde me vi…

E foi a melhor forma,

De não ver coisa nenhuma.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

Powered by WordPress.com.

Up ↑

%d bloggers like this: